ATEN«?O: quem tiver dificuldades para baixar pelo PagSeguro, tente este link: https://1drv.ms/b/s!Aq_BxKxc12r4iJce3BAmhkg6lDe4Lg

Um estudo sobre as sete solenidades do Senhor apresentadas em Levítico cap. 23. O objetivo deste estudo não é apresentar tudo que as Escrituras falam sobre cada uma destas solenidades, mas sim focalizar neste capítulo, e no esboço profético apresentado nele.
Product ID: 90005
Product SKU: 90005
As Solenidades de Levítico capítulo 23

As Solenidades de Levítico capítulo 23

W. J. W.

Um estudo sobre as sete solenidades do Senhor apresentadas em Levítico cap. 23.

O objetivo deste estudo não é apresentar tudo que as Escrituras falam sobre cada uma destas solenidades, mas sim focalizar neste capítulo, e no esboço profético apresentado nele. Deus separou um povo que, ano após ano, representavam uma parábola viva do plano de redenção. Obedeciam ao que Deus lhes ordenara, mas não entendiam tudo que estavam representando.

Começavam o ano celebrando a Páscoa, que representava a redenção por meio do sangue do cordeiro. Fizeram isto inúmeras vezes, até que chegou o dia do cumprimento. E num certo dia 14 de Nisan, enquanto eles celebravam a Páscoa, Deus cumpriu o que aquela solenidade simbolizava, e o Cordeiro de Deus foi sacrificado para a nossa redenção.

O dia da Páscoa introduzia a semana da Festa dos Pães Asmos, uma indicação da santidade de vida que caracteriza todos aqueles que Deus resgatou. Durante aquela semana era celebrado o Dia das Primícias, que apontava para a ressurreição de Cristo, as Primícias, e a ressurreição de todos nós. Não deveria nos surpreender descobrirmos que Deus também cumpriu este dia literalmente — nosso Senhor saiu do túmulo e Se apresentou aos Seus discípulos no mesmo dia em que a nação celebrava esta solenidade.

Isolado no meio do calendário havia o Dia de Pentecostes, cercado de mistério. Exatamente neste dia Deus cumpriu aquilo que Ele havia mantido em segredo durante toda a época do Velho Testamento, e a Igreja foi formada.

Depois vinha o longo intervalo do verão, que representa a época em que vivemos, seguido das três solenidades do sétimo mês, que representam a consumação deste plano divino. Israel será despertada a retornar à sua terra (o Dia das Trombetas), o seu remanescente será restaurado e salvo pela graça de Deus (o Dia da Expiação), e então a Criação desfrutará do verdadeiro descanso e paz que só Deus pode proporcionar (a Festa dos Tabernáculos).

Ficamos maravilhados com o plano que só Deus poderia ter preparado; analisamos, impressionados, a perfeição dos detalhes que Ele quis nos revelar antecipadamente; e adoramos, reverentes, ao ver a Sua fidelidade em cumprir aquilo que Ele planejou e revelou.

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

    Confira os produtos